ITAJAÍ - NAVEGANTES - LUÍS ALVES - PENHA - BALN. PIÇARRAS - ILHOTA

A Fundação

Histórico

Associação Profissional dos Empregados no Comércio de Itajaí.

Por volta de 1946, reuniu-se um grupo de comerciários, com a finalidade de fundar uma associação dos empregados no comércio de Itajaí, para defesa dos interesses da categoria.

 

Este grupo chegou a fundar a associação, que não se sabe porque razões não teve segmento, ficando com suas atividades paralisadas até 1949.

 

Em 16 de maio de 1949, um novo grupo voltou a se reunir, onde compareceram 69 comerciários, elegendo uma diretoria provisória para organizar a associação.

 

Esta diretoria provisória, ficou assim constituída:;

 

- Presidente: Moacir Peixoto Bastos

- Secretário: Arno Mário Heusi

- Tesoureiro: Victor Gaveard

 

Como segundo passo, em 25 de outubro de 1949, foi realizada uma assembleia que aprovou a sua constituição, sendo eleita sua diretoria com a seguinte composição:

 

- Presidente: Moacir Peixoto Bastos

- Vice-Presidente: Luiz Zaguini

- 1º Secretário: Hermogenes Ramos

- 2º Secretário: Laércio Malburg

- 1º Tesoureiro: Dagoberto Blaise

- 2º Tesoureiro: Victor Gaveard

- Orador: Nivaldo Detoie

Sindicato dos Empregados no Comércio de Itajaí.

Em 28 de janeiro de 1950, foi realizada a assembleia para transformação em sindicato, sendo que passou a funcionar com prerrogativas de SINDICATO a partir de 31 de julho de 1950, quando foi assinada a CARTA SINDICAL.

 

A 1º diretoria foi eleita em 18 de setembro de 1950 e ficou assim constituída:

 

Efetivo

Presidente: Moacir Peixoto Bastos

 

Suplente

Osni Cesário Pereira

 

Efetivo

Secretário: Luiz Zaguini

 

Suplente

Adolfo Osmar Graff

 

Efetivo

Tesoureiro: Manoel Nascimento

 

Suplente

Paulo Kleis

 

Conselho Fiscal

 

Efetivo

José Coberta

 

Suplente

Osmar Heusi

 

Efetivo

José Espindola

 

Suplente

Euripedes Amorim Leal

 

Efetivo

Carlos José Bauer

 

Suplente

Arthur Hering

 

 

Como o acontecimento importante nesta fase de criação, registra-se a participação da entidade na fundação da Federação dos Empregados no Comércio de Santa Catarina, em 16/09/52, sendo seus primeiros conselheiros os associados ADOLFO OSMAR GRAFF e MANOEL NASCIMENTO.

 

2ª ETAPA

Conforme levantamento histórico de 1950 a 1975 nenhum outro acontecimento consta de seus registros.

 

Durante este período e, principalmente a partir de 1964, com o advento do regime militar no país, os sindicatos de trabalhadores foram meras entidades de cunho social, transformando-se em agências da Previdência Social, na prestação de serviços de odontologia e deixando de lado todo o trabalho de conquista para a categoria.

 

Outras atividades prestadas com regularidade eram as festas destinadas a comemorar o dia da categoria "30 de outubro", com a realização de baile com a escolha da "Rainha dos Comerciários" e da tradicional churrascada.

 

Não havia disciplinamento do horário de trabalho, nem mesmo convenção coletiva, regulamentando os reajustes salariais da categoria.

3ª ETAPA

MUDANÇAS NO ESTILO DE ADMINISTRAÇÃO DA ENTIDADE

Em julho de 1975, deixa a presidência da entidade o companheiro Alécio Bruno, que transfere residência de Itajaí, assumindo o companheiro Deolindo José Pereira, então tesoureiro naquela diretoria.

 

Em maio de 1976 são convocadas eleições, não ocorrendo registro de nenhuma chapa, quando então a diretoria que se encontrava no exercício é forçada a concorrer às eleições ou requerer a nomeação de uma junta governativa.

Em 04 de agosto são realizadas eleições e na mesma data toma posse a diretoria eleita.

 

Em  julho de 1975, quando assume a presidência, o novo presidente toma algumas medidas no sentido de aumentar o quadro social e, em fevereiro de 1977, com o quadro associativo passado de 585 para 1257 sócios, torna-se necessário uma nova dinâmica na administração.

 

Em março de 1977, é realizada assembleia e licenciado o primeiro diretor para se dedicar à entidade o Presidente Deolindo José Pereira.

 

É instaurada a primeira Convenção Coletiva de Trabalho.

 

É organizado o primeiro arquivo de empresas que compõem a categoria econômica.

 

É adquirido aparelho telefônico.

 

Continua em ascensão o quadro social.

 

Em junho de 1975, é adquirida a primeira sede para a entidade, composta de um conjunto se salas no edifício Bamerindus, com 28m² por Cr$ 30.000 (trinta mil Cruzeiros).

4ª ETAPA

Com a organização administrativa da entidade, torna-se necessário novo espaço físico, a fim de que possa continuar seu desenvolvimento.

 

Em 1978, esta conquista tem início, com a aquisição de um terreno na rua Nereu Ramos. No mesmo ano este terreno é trocado por dois na Av. Marcos Konder e, em 1980, os dois terrenos, juntamente com a importância de Cr$ 1.000.000 (um milhão de Cruzeiros), são dados em pagamento da atual sede, na época possuindo apenas dois pisos, em péssimo estado de conservação.

 

Ainda em 1980, são iniciados os trabalhos de reforma do prédio e ampliação de mais um andar, que dá lugar ao auditório, onde são realizadas as reuniões, assembleias e seminários.

 

É também no ano de 1980, que os municípios vizinhos a Itajaí, pelo lado norte ( Navegantes, Penha, Piçarras, Ilhota e Luís Alves), que outrora pertenceram a Itajaí, foram reintegrados à base do sindicato, através do processo aprovado pelo Ministério de Trabalho.

 

Em 20 de fevereiro de 1981, dá-se por consolidado mais este passo importante na vida de nosso Sindicato, com a inauguração festiva da sede, contando com a presença de várias autoridades e dos comerciários.

5ª ETAPA

Em 1981 inicia-se portanto mais uma nova etapa.

 

Com amplo espaço físico e com grande afluência de trabalhadores em busca de solução para seus problemas, surgem novas necessidade de pessoal, sendo licenciado novo diretor, o secretário,Waldemar Ezequiel Rebelo.

 

A entidade adquire definitivamente a sua representatividade perante os trabalhadores e conquista a antipatia dos patrões, que não desejam ver a entidade progredindo.

 

É nesta etapa, no início de 1982, que novo processo eleitoral é instaurado, aparecendo para concorrer ao pleito uma chapa formada por elementos que não podem ser chamados de comerciários, pois além de sua afinidade pessoal com os patrões compunham-se nada mais, nada menos do que irmão, filho, sobrinho, primo, contador e motorista particular do patrão. Derrotada pela irregularidade, parte para a ofensiva através de perseguições pessoais e processos na justiça, lhes restando como resultado nova derrota.

 

Consolidamos mais uma vez esta etapa, nossa tarefa de servir a família comerciária, com o apoio de 98% (noventa e oito por cento) dos votos nas urnas.

6ª ETAPA

Realizados todos esses trabalhos, com assinatura de convenções coletivas de trabalho em todos os anos, novas propostas se apresentavam.

 

Os comerciários de cidades próximas à Itajaí recorriam a nossa entidade em busca de solução para seus problemas, não obstante não serem representados por nós, como era o caso das cidades ao sul de Itajaí.

 

Foi motivado por essa procura que, em agosto de 1983, instruímos o processo de aumento de nossa base territorial para os municípios de Balneário Camboriú, Itapema e Porto Belo, cujo deferimento se deu em maio de 1984, passando assim, nossa entidade a contar com dez municípios sob sua jurisdição.

Ex-Presidentes

Moacir Peixoto Bastos

17/09/45 a 30/07/50

01/08/50 a 25/09/52

Adolfo Osmar Graff

26/09/52 a 24/09/54

Manoel Nacimento

25/09/54 a 25/08/56

26/07/60 a 30/06/62

Usmar C. Pereira

26/08/56 a 25/08/58

26/08/58 a 25/07/6

Reinaldo França

01/07/62 a 30/06/64

Daniel Silva

01/07/64 a 30/06/66

01/07/66 a 30/06/68

01/07/68 a 15/02/70

Gilson M. Gonçalves

16/02/70 a 20/07/72

06/08/72 a 24/03/73

Adamastor Félix de

Oliveira

21/07/71 a 05/08/72

Aléssio Bruno

25/03/73 a 03/08/73

04/08/73 a 11/07/75

Deolindo José Pereira

1977 a 1994

Reeleito a cada 3 anos

Enviando formulário.

O servidor encontrou um erro.

E-mail Cadastrado

®2015. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Sindicato do Empregados no Comércio de Itajaí